JAPAMALA

Japamala

Japamala ou somente Mala, é um instrumento de meditação que nos ajuda a atingir níveis mais elevados de consciência. Tem a forma de um colar ou pulseira de contas com características específicas, e a sua utilização tem origem no Hinduísmo e no Budismo.

Sendo uma palavra composta, Japamala faz parte do idioma sânscrito: mala significa colar ou cordão e japa repetição. A raiz da palavra japa está também relacionada com murmuro ou sussurro.

O Japamala tem origem ancestral na Índia e é usado essencialmente para ampliar o foco da mente. Constituído por 108 contas, ou divisões deste número, serve também para auxiliar na recitação interna de mantras.

Hoje em dia esta espécie de rosário oriental, é utilizado em todas as partes do mundo, por qualquer pessoa, pois favorece a tranquilidade e a união do corpo, da mente e do espírito.

 

DIFERENTES JAPAMALAS

Tradicionalmente os Japamala são constituídos por 108 contas de sementes, madeira ou pedras preciosas. O 108 é um número sagrado para diversas culturas, pois representa um ciclo de plenitude espiritual.

O início e final do Japamala está indicado por uma conta maior chamada Meru que significa montanha, de onde normalmente sai um penacho ou símbolo sagrado.

Ao longo dos séculos surgiram vários tipos de Japamala, todos feitos com elementos naturais. Diferem no entanto na disposição e divisão das suas contas:

  • A Mala de 108 contas seguidas sem separações
  • A Mala Tibetana está dividida em quatro sectores de 27 contas cada.
  • A Mala Mantra tem duas partes de 21 contas cada e outras duas de 33 contas.
  • A Mala Zen está também separada por sectores e há duas partes de 7 contas, duas de 14 e uma de 66.

Os Japamalas com a dimensão de pulseira normalmente têm 27 ou 54 contas, pois são divisões do ciclo de 108 unidades.

 

Japamala

 

COMO USAR O JAPAMALA

O primeiro passo é limpar e carregar energéticamente o nosso Japamala.

Depois para o começar a usar em meditação, devemos escolher um lugar confortável para sentar, tentar relaxar o corpo, fechar os olhos e focar na respiração. Colocar o Japamala na mão direita e iniciar a recitação de um mantra à escolha.

Partindo da primeira conta, a seguir ao Meru ou conta central, usamos o polegar para ir passando as diversas contas. Inalando ao passar a conta e repetindo o mantra ao expulsar o ar.

O Meru nunca é utilizado, é só a conta referência que marca o início e o fim da sequência. Segundo a tradição, não devemos passar por acima do Meru quando recitamos os mantras. Quando queremos fazer dois ciclos de 108, uma vez tenhamos chegado ao Meru, devemos usar o Japamala na direção contrária.

Como qualquer instrumento energético, quanto mais utilizarmos o Japamala, maior e mais forte será a ligação que iremos estabelecer com ele.

 

JAPAMALA PRANA

Na Prana fazemos Japamalas artesanais com diferentes pedras preciosas, seguindo e respeitando as orientações tradicionais. Criamos peças que estão sintonizadas para uma determinada intenção.

No caso de pretender um Japamala concebido especialmente para si, em função do seu mapa astrológico, entre em contacto connosco. Iremos necessitar que nos indique os dados de nascimento (local, data e hora), para que possamos utilizar os cristais específicos que vão favorecer as suas dinâmicas pessoais.

 

Japamala
Japamala Labradorite
Japamala Quartzo Rosa
Japamala 108 contas
Japamala tradicional